Terça-feira, 29 de Julho de 2008

Lourenses no Triângulo

 

 

 

"Um grupo de quatro alunas do 12º ano da Escola Dr. António Carvalho de Figueiredo, em Loures, analisou os principais problemas da cidade ao nível da cultura e do urbanismo, apresentou soluções e até organizou fóruns com a participação das entidades competentes. O trabalho valeu-lhes três prémios no concurso Cidades Criativas, onde participaram mais de 460 equipas de todo o país.
 
Quando, no início do ano lectivo, Sofia Cunha, 17 anos, Catarina Duarte, Núria Godinho e Cátia Terrinca, todas de 18 anos, apresentaram o plano que tinham para o trabalho de Área de Projecto à turma, a reacção não foi a melhor. “Achavam que não íamos conseguir e que o projecto não ia dar em nada”.
Mas as jovens não desmoralizaram e, meses depois, o resultado está à vista. O Loures Criativa – assim se chama o projecto das jovens – venceu três prémios no concurso Cidades Criativas, uma competição nacional promovida pela Universidade de Aveiro e pela Associação Portuguesa de Planeadores do Território, dirigida aos alunos do 12º ano. “Melhor Intervenção na Cultura”, “Melhor Blogue” e “Melhor Relatório” foram as três distinções obtidas pelo grupo de Loures.
O grupo optou por se debruçar sobre duas área, o Urbanismo e a Cultura, que identificou como aquelas que precisavam de respostas mais urgentes. Através de entrevistas de rua, inquéritos online, conversa com responsáveis das associações de freguesia e consulta de documentos as estudantes identificaram os pontos fortes e fracos da cidade nas duas vertentes do trabalho e elaboraram uma série de propostas para melhorar o panorama actual.
 
Na área do Planeamento Urbanístico, o diagnóstico das jovens aponta para problemas como a construção desordenada de locais como o Infantado e a degradação de património como a Fonte das Almoinhas e o Jardim Municipal. A mobilidade é outro dos pontos problemáticos. “A movimentação dentro da cidade é muito complicada. E faltam acessibilidades para deficientes”, diz Cátia Terrinca, que teve a infelicidade de sentir na pele, durante algum tempo de realização de trabalho, a dificuldade de circular pela cidade de muletas.
 
As jovens também descobriram que Loures sofre de um problema identitário. “As pessoas não têm ligação com a cidade. Vêm só dormir. Ninguém sonha em ficar em Loures para sempre”, explica Catarina Duarte.
Esta falha, segundo as jovens, deveria ser combatida através de um reforço da actividade cultural. “Temos muita matéria-prima, muitas associação e espaços de cultura e desporto suficientes, mas estão pouco divulgados e mal articulados. Falta uma programação cultural coesa”, explica Cátia Terrinca.
 
Baseando-se no diagnóstico feito e nos exemplos de outras cidade portuguesas e estrangeiras, as quatro alunas elaboraram uma série de sugestões. Na área da Cultura, propõem um ciclo estival de cinema ao ar livre e um festival cultural anual. Outra das propostas é a criação de um estúdio para bandas de garagem onde os músicos de Loures pudessem ensaiar, dar pequenos espectáculos e conviver.
 
Na área do urbanismo, o grupo gostaria que fosse criado um conjunto de ciclovias, que se poderia dividir em três rotas. A cultural uniria pólos como a Quinta do Conventinho, a Biblioteca Municipal José Saramago e a Casa do Adro. A rota funcional ligaria os principais serviços da cidade, ao passo que o percurso urbano iria desde a cidade de Loures até à estação de metro do Senhor Roubado.
 
Para reduzir o congestionamento de trânsito e proteger o meio ambiente, a equipa do Loures Criativa propõe a criação de estacionamento subterrâneo, o recurso a uma rede de autocarros movidos a gás natural ou a electricidade e a utilização de carros do lixo movidos a energia solar. Tal como a instalação de contentores de lixo subterrâneos, conhecidos como “moloks”.
O trabalho final do grupo consubstanciou-se num blog, com programação semanal e actualização constante, num relatório final, num poster e em dois fóruns – um para cada tema escolhido – que tiveram lugar na sala onde se reúne a Assembleia Municipal, no Palácio dos Marqueses da Praia."

 

 

Luís Garcia, Jornal Regional Triângulo, 8 de Julho

 

publicado por Loures Criativa às 23:38
link do post | comentar | favorito

*mais sobre nós

*Março 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31

*pesquisa

 

*recordações

* Março 2009

* Fevereiro 2009

* Janeiro 2009

* Dezembro 2008

* Novembro 2008

* Setembro 2008

* Agosto 2008

* Julho 2008

* Junho 2008

* Maio 2008

*deixa a tua marca


*banda sonora

*links

*tags

* a nossa terra quer

* ambiente

* associativismo

* bucelas

* cidadania

* cine-teatro

* conventinho

* cultura

* cultura popular

* eclodir azul

* emcena

* entrevista

* festa

* fórum

* loures

* loures criativa

* loures.tv

* multiculturalidade

* museus

* portalegre

* projecto

* quinta do conventinho

* rancho

* resumo

* segurança

* sic

* tapeçaria

* teatro

* til

* triângulo

* urbanismo

* todas as tags